diy no brasil: mito ou realidade?

Uma coisa que tenho percebido, estudando e pesquisando sobre decoração, é que em lugares como os Estados Unidos, Europa e Ásia as pessoas procuram cuidar sozinhos de suas casas, mantendo a limpeza, fazendo reformas, e claro, mimos para a casa.

Percebo também que isso é pouco difundido aqui no Brasil, pois pintura, artesanato, limpeza, etc, é emprego de muitas pessoas por aqui. Isso por um lado é bom, pois mantém as pessoas empregadas, mas por outro lado é ruim, pois não movimenta o mercado de DIY (Do It Yourself) aqui no Brasil.

Muitas coisas, é claro, podemos contar com profissionais, mas os preços chegam a ser exorbitantes. O preço para pintura de um apartamento como o meu (48m²) beira os R$1.200.

Outra coisa que não tem muito por aqui, é papel de parede. Um rolo de papel de parede importado custa cerca de R$ 300, e é necessário 2 ou 3 rolos para aplicar em uma só parede. Não há cursos de aplicação, e a aplicação chega a R$ 250.

Chato, não?

Outro exemplo de material que facilitaria a vida da dona-de-casa por aqui é o tal do Contact Estampado. Este blog, de uma brasileira que vive nos EUA, mostra a facilidade com que o ambiente foi renovado, apenas usando Contact Estampado. No Brasil estão disponíveis apenas algumas poucas estampas.

Outra ferramenta DIY que não tem por aqui, em grande quantidade, é a fita termoadesiva. Ela faz milagres.

O Stêncil muda o ambiente com baixo custo. E quem se aventura com um rolo de tinta e um stêncil por aqui?

O scrapbooking tá aí pra mostrar que qualquer arte que se tente fazer por aqui acaba saindo caro. Parece que não é direito dos brasileiros (e nem vontade) querer ter uma casa bonitinha. Eu quero! E você?

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou? Comente!